Pesquisar

12 de dezembro de 2014

ABANDONANDO O PANTOPRAZOL


ATUALIZAÇÃO: INFELIZMENTE ISSO NÃO FUNCIONOU, LEIA AQUI.

Já faz 4 meses que não posto nada. Muita coisa aconteceu nesse período, muitas mudanças de vida, e na correria nunca sobra um tempo para escrever.

Bem, uma das mudanças é com relação a minha recente tentativa de abandonar o uso da medicação chamada pantoprazol, que tem efeito similar ao omeprazol, atuando no aumento do p.h. do estômago diminuindo sua acidez excessiva que causa refluxo gastroesofágico.

Apesar de tomar a dosagem mínima de 20mg diárias e de ter tido informações sobre a segurança da medicação (de fato, esses anos todos gastrite não foi um problema para mim e não tive nenhum efeito colateral) eu já o usava a 5 anos (desde quando tive uma incrível dor no tórax que acabou sendo diagnosticada como refluxo) e após ler artigos que indicam o perigo do uso prolongado de antiácidos (por mais de 2 anos, como no meu caso), eu decidi tentar parar de tomar.

Na verdade minha nutricionista já havia me falado sobre a necessidade de suspender a medicação devido a esse risco muito antes desses artigos começarem a surgir. O fato do p.h. natural do estômago ser mudado com tal medicação impede que a digestão e absorção de vários nutrientes ocorra adequadamente, com destaque para alguns mais importantes como cálcio e vitamina B12.

Mas o fato é que sem a medicação, a gastrite volta. Estresse (que nestes últimos meses tem sido intensos), ansiedade, alimentação inadequada e sedentarismo ajudam, mas o fato é que desde criança eu tenho esse problema, que era tratado de forma totalmente caseira com leite de magnésia e sal de fruta.

Comecei a pesquisar sobre opções da medicina natural e me deparei com o limão, por mais estranho que isso possa parecer a princípio. Como o limão, que é ácido, pode ajudar a diminuir a acidez? As repostas encontrei no site Doce Limão.

Descobrir que o limão, apesar de ácido, desempenha forte efeito alcalinizante no estômago me deixou surpreso. Funcionando como uma espécie de omeprazol natural, o limão tem inúmeras outras vantagens, sendo a vitamina C a mais conhecida, mas atuando também como um poderoso desintoxicador do organismo.

Depois de ler os depoimentos a respeito do uso do limão contra a gastrite e azia, me animei a começar um teste. Após ler mais alguns artigos, me convenci de que deveria tentar a substituição do pantoprazol pelo limão de forma sistemática, contínua e moderada.

Assim, há duas semanas parei de tomar pantoprazol e comecei a tomar o limão. O suco de um limão inteiro espremido logo pela manhã, em jejum (puro, sem água, açúcar, mel ou adoçante) e um repeteco dessa mesma dose a noite, antes do jantar. De preferência 30 minutos antes de comer ou beber qualquer coisa.

Fiz isso acompanhado de mudanças significativas de alimentação, procurando comer mais verduras e vegetais crús (vivos, como a autora do site cita) e não beber mais durante as refeições (principalmente bebidas adoçadas e carbonadas). Diminuir as doses de café também estavam no pacote. O restante não era um problema para mim (não fumo e consumo pouco álcool), mas sair do sedentarismo ainda é difícil devido a outros problemas. Mas manter a alimentação "na linha" é algo difícil para mim. Ontem mesmo quase fraquejei e comi uma pizza. Consegui optar por um lanche natural cheio de alface e rúcula.

Os resultados do teste foram os seguintes até aqui:


  1. No primeiro dia não senti absolutamente nenhum aumento da acidez.
  2. No segundo e terceiro dias, tive um pouco de azia. Mas depois descobri que isso ocorreu porque, ao parar com o pantoprazol, o organismo teve um efeito rebote. Enquanto se toma a medicação o organismo entende que há uma supressão da acidez e isso o obriga a produzir um nível maior de ácido estomacal na tentativa de manter a acidez adequada. Quando se tira o remédio a acidez elevada continua por um tempo até que o organismo entenda que não tem mais nada suprimindo. Ai os níveis de acidez se normalizam novamente após algum tempo. Por isso que a retirada do pantoprazol (ou omeprazol) devem ser feitas aos poucos e sob orientação médica.
  3. Do quarto dia em seguida as coisas melhoraram, pois foi um final de semana onde dormi muito e descansei bastante, e onde passei 2 dias comendo apenas peixe fresco e comendo salada e frutas (evitando aquelas coisas que o site indicava como ruins para a acidez, como cebola e tomate).
Atualmente estou indo para a 3ª semana de limão. Apesar de ser inicialmente incômodo o sabor (acaba-se acostumando) e ter que bochechar com água após a ingestão (para impedir que o ácido do limão ataque o esmalte dos dentes), a experiência está sendo muito boa. A qualidade da saúde se mantém e o fantasma de enfrentar uma desnutrição silenciosa sumiu e agora sei que agora meu organismo vai absorver os nutrientes com eficiência. A vitamina C diária será um reforço positivo para o sistema imune, e o valor que gasto semanalmente com limões, na ponta do lápis, é bem inferior ao do pantoprazol. A digestão melhorou, e associada a mudança que já havia feito anos atrás de comer bem cedo e deitar apenas umas 3 ou 4 horas depois de me alimentar, continuo sem nenhum episódio de refluxo noturno.

Não me arrisquei a fazer o tratamento de desintoxicação com limão que compreende a ingestão progressiva de sucos de limão inteiros (com casca e tudo) chegando a tomar 10 frutos por dia. Acho isso radical demais. Além disso meu foco não é a desintoxicação em si, mas sim controlar a gastrite, e para isso 2 limões por dia parecem ser o suficiente.

Se você busca uma alternativa natural ao omeprazol e pantoprazol, o limão pode ser sua opção. Leia os artigos do site Doce Limão e se tiver disposição consulte um médico ayurvédico para lhe orientar adequadamente.

E que Deus o abençoe a todos nós com uma melhora de saúde!

14 comentários:

Vou tentar. A Gastrite está me tirando muitos nutrientes... Obrigado. Deus o abençoe.

Vou tentar, são 10 anos tomando pantoprazol! Não deve ser bom tanto tempo dependente desse remédio.

Cuidado gente... como coloquei no começo deste post semanas depois de publicá-lo, a azia voltou com tudo e fiquei com dor de estômago por semanas. Voltei a tomar pantoprazol semanas depois deste post porque o limão acabou por piorar TUDO relativo a azia.

Antes eu tomava 20mg todos os dias, de um genérico (que meu médico diz ser não aconselhável porque genéricos sempre vem com menos princípio ativo do que dizem tem), e hoje eu tomo 40mg a cada 1 ou 2 dias (de marca e não mais genérico).

Meu médico disse que não há estudos sérios que comprovem que o uso prolongado possa causar os problemas alegados de diminuição de absorvição de nutrientes e que tudo indica que se trata de uma medicação segura para uso prolongado no final das contas. E me apresentou 2 alternativas: manter a medicação do jeito que mantenho ou fazer uma cirurgia que restabelece a capacidade de fechamento do esfincter entre o esôfago e o estômago (a flacidez desse esfincter é que causa a azia, a gastrite, etc porque devido ao refluxo ácido gástrico escapa do estômago e vai para o esôfago, onde se sente a queimação).

Optei pela medicação e minha esposa, que estava com o mesmo problema, fez a cirurgia. Ela teve uma boa recuperação apesar de enfrentar meses com dificuldade de deglutição de alimentos muito sólidos ou grandes (o esfincter ficou bem fechado após a cirurgia) e teve o problema resolvido.

Então pensem bem antes de fazer esse lance do limão ai, porque pelo menos pra mim foi uma grande furada.

Daniel, depois de 1 ano e meio você postou que não deu certo o tratamento com Limão.
Veja o que diz o DR. Lair Ribeiro
https://www.youtube.com/watch?v=BgCqtxz7KHw

Obrigado Geraldo.

Vi o vídeo, faz muito sentido o que ele disse. Vou procurar me inteirar sobre o cloridrato de betaína. Li o artigo em http://www.adeusazia.com.br/2015/10/voce-sabe-o-que-e-betaina-hcl.html que complementa o vídeo que você enviou.

Porém estou com receio de fazer isso. Como tive uma experiência muito ruim com o uso de suco de limão, e como voltei ao médico e ele me receitou omeprazou novamente (e resolveu o problema) eu fico preocupado de fazer isso por conta, ainda mais que me parece que o uso de cloridrato de betaína pode causar alguns efeitos colaterais iniciais que demandariam ajustes na dose (por exemplo, mais queimação que foi o que senti com o limão).

Não me sinto apto a fazer algo assim por conta, e como não há nenhum médico aparentemente disposto a fazer um tratamento com esse suplemento (porque obviamente fere a relação deles com a industria farmacêutica, que estimula eles a fazerem indicações de omeprazol e derivados pois é o que lhes dá lucro) eu não sei bem o que fazer.

Atualmente tomo omeprazol de 40mg dia sim dia não e tenho ficado na maior parte dos dias bem. Uso probióticos também, mas como ainda passo por muito estresse cotidianamente e não consigo me regrar para ter uma alimentação saudável, acabo levando como está.

Oi Daniel primeiramente quero agradecer por compartilhar sua experiência para ajudar os outros. Gostaria de saber quais Probioticos vc toma. Sofro de gastrite a quase 3 anos e ja tentei todo tipo de Chá e remedios naturais como alvacuz e óleo de casca de laranja e por ai vai. Mas nao sinto melhora nunca. Até um copo de água mendoi o estômago mesmo tomando o Pantoprazol de 40mg. Não sei mais o que fazer. Assim como vc ja tentei parar e ficar no alvaçuz porém o resultado foi igual ao seu exceto wue nao aguentei 3 dias e o estômago queimava mais que fogo.

Olá Claudio.

Usei um probiótico em capsulas anos atrás (acho que era o Floratil, não me lembro mais o nome). Hoje tomo yakult quase todos os dias (dizem que é o pior e mais fraco probiótico que há) mas ele ainda assim me ajuda um pouco.

Se você tiver interesse, esse link tem umas dicas boas de probióticos: http://www.adeusazia.com.br/2015/02/a-importancia-dos-probioticos-na-cura.html

Você diz que toma omeprazol 40mg e ainda sente problemas? Puxa... está se consultando com um médico gástrico? Será que é apenas gastrite mesmo? Não seria uma úlcera? Já fez uma endoscopia para ver o que há? Não deixe a situação perdurar, gastrite por longos tempos pode provocar situações sérias na mucosa do seu esôfago.

Como o Geraldo postou em um comentário mais acima, acho que o vídeo do Lair Ribeiro faz MUITO sentido, e estou pensando se nas minhas férias vou arriscar o tratamento com cloridrato de betaína, até porque é algo barato.

Como tive má experiência com o suco de limão, estou pensando bem antes de arriscar, ainda mais porque vai contra o que a maioria dos médicos gástricos recomenda.

Estimo melhoras a você.

Olá Daniel, obrigado pela resposta. Na verdade já estou passando com o 3° Médico gastro e esse pelo menos me mostrou mais interesse quanto ao problema. Já trato a gastrite a quase 3 anos. Meu problema foi causado por estresse e devido ter muita dor de cabeça tinha mania de usar medicamentos como Nelsaldina, anador, má alimentação, nervoso etc. Depois de fazer uma pesquisa e me aprofundar no assunto vi que era um veneno e causava gastrite. Agora é meio tarde para se lamentar. Fiz a última endoscopia em 03/08/2016 e o resultado deu "Esofagite não Erosiva Leve Distal - Gastrite Enantematosa leve de Antro". O médico me disse que meu estomago está inflamado e passou o Ezobloc 40mg (Pantoprazol de Magnésio - Praticamente o mesmo Nexium porém mais barato, em torno de R$ 100,00), não senti melhora então ele passou o Tecta 40mg que é bem mais forte e muito caro, R$ 300,00 reais, mas ambos me dá muita diarreia. Ao pesquisar vi que isso é devido a baixa produção de ácido no meu estômago causa uma baixa absorção de nutrientes e acaba gerando esse problema que é recomendável tomar um bom probiótico. Passei no médico semana passada e acabei esquecendo de pedir para receitar um probiótico. Vi no Adeus Azia que é recomendável tomar o Kefir que coloca no leite, porém pensei.... Não deve ser nada bom voltar a tomar leite fermentado já que o leite tem muita gordura e prejudica mais ainda o quadro da gastrite. Agora o médico me passou dois exames pra fazer, o PHmetria e Manometria exofágica. vou fazer os exames mês que vem para avaliar o funcionamento do Sfincter e medir o ph do ácido acho que no estômado ou no Esôfago, mas ele disse que como sinto dor na boca do estômago somente, meu problema não é refluxo (Eu tinha muito refluxo antes e de vez em quando eu sentia o ácido na minha boca). Mas não sinto dores no peito. Vi que vc comentou que sua esposa fez cirurgia. Qual o problema dela especificamente? E a cirurgia deu certo? Faz quanto tempo que já fez? Sobre a Betaína não acho uma boa idéia tomar sem realmente saber como está o PH do Estômago. Vi no Adeus Azia que tem um teste para saber meramente se vc tem problema de pouco ácido ou muito ácido no estomago. Já que vc tentou com o limão e não deu certo, não acho que com a betaína vá resolver. Neste link é o vídeo explicando como fazer o teste da acidez.https://www.youtube.com/watch?v=7G_utVm64kM . Agora estou tomando Babosa ( Aloe Vera) todos os dias de manhã em jejum e a noite quando vou dormir. Isso já faz 4 dias e não senti nenhuma melhora (acho que ainda é cedo). Mas tem alguns estudos que comprovam que a Aloe Vera cicatriza a mucosa do estômago. Porém estou pensando em comprar a que vende da marca Forever pois dizem que se não extrair o gel dela corretamente e o tipo da planta que vc esta extraindo não for a espécie correta não adianta. A Aloe Vera da Forever é bem recomendada. Vou comprar e tomar, caso eu sinta melhora posto aqui para todos saberem ! Desejo melhoras a todos aqui pois sei que quem vive com essa doença sofre muito ! Obrigado por responder. Se caso eu descobrir algo que me ajude a melhorar eu posto aqui para ajudar outras pessoas.

Minha esposa tinha refluxo, assim como eu (toda gastrite envolve algum tipo de refluxo). O refluxo acaba ocorrendo por uma flacidez do esfincter do esôfago, permitindo a volta de alimentos. A cirurgia que ela fez cria um "laço" em volta desse esfincter que impede a comida de voltar, é como uma espécie de trava mecânica feita com um próprio pedaço do estômago, permitindo a entrada mas nunca a saída do alimento (inclusive ela tem sérias dificuldades de vomitar, o que pode ser perigoso).

O que eu entendo é que o omeprazol ajuda a tonificar a musculatura do esfincter do esôfago impedindo o refluxo.

O limão eu não sei porque não funcionou. Pode ser por causa do refluxo. Existem vários fatores além da acidez que podem estar me prejudicando: excesso de peso, refluxo pura e simplesmente, estresse, sedentarismo... a gente vai segurando as pontas como pode né amigo...

Boa sorte ai contigo, espero que melhore.

No caso a sua esposa melhorou 100 % da gastrite depois da cirurgia? E quanto tempo faz que ela já fez? Vi alguns relatos que depois de 6 meses volta a asia de novo. Pois é, também perguntei pro meu médico sobre o limão pois também tentei tomar alguns dias e piorei mais ainda. Ele disse que é um veneno para quem tem Gastrite e Esofagite como eu. Porém cada um é um quadro diferente.

Ela fez faz um ano... o médico falou que ela podia tratar com medicação (como eu) ou fazer a cirurgia, mas como ela nunca lembrava de tomar o remédio, optou por cirurgia até pelo medo de desenvolver câncer no esôfago (o mais dela faleceu de câncer).

Nestas últimas semanas ela teve uma leve queimação pela primeira vez desde a cirurgia, mas ela anda muito estressada com o trabalho e andamos comendo muito mal, só porcaria. Pode ser uma soma de fatores.

O limão agride demais o esôfago, notei isso quando tomei, mas o cloridrato de betaína pode não irritar porque ele só é liberado da capsula quando cai no estômago. Sei lá... é difícil saber o que fazer quando os médicos dizem uma coisa e outros médicos dizem outra, não da pra saber qual está certo ou não.

Faz sentido a idéia da cápsula passar pelo esôfago e dissolver o estômago se no seu caso ador for no esôfago ( Peito )e não na boca do estômago. É bom consultar um médico pra usar primeiro é claro. Eu estou para fazer os exames pra ver se é necessário a cirurgia.


Eu tinha um problema serio com refluxo resolvi com o colridrato de betaina Comprei no Mercado livre no link a seguir
http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-855917797-betaina-hcl-300-mg-90-comprimidos-_JM

Pesquisem sobre a planta Guaçatonga. Melhorei com o chá mas dizem que a tintura é melhor. Estou aguardando chegar pra ver